quinta-feira, 14 de julho de 2011

Filha de Deus

Por ser a segunda filha do casal sentia-me rejeitada, pois meus pais só davam atenção e carinho à minha irmã mais velha. Naquela idade eu não entendia que era por causa de sua saúde um pouco debilitada. Ela sofria de Asma.
Eu me sentia muito triste pelos cantos da casa. Aos sete anos sofri uma doença muito grave. Naquele fim de mundo sem ter médico para um diagnóstico e acompanhamento de um tratamento, segurei-me a mão de Deus atraves da Fé e orações. A boca e a garganta cheia de caroços e expelindo baba, já não conseguia comer e nem dormir, mas Deus na sua misericórdia me curou. Toda vizinhança achou que foi um milagre.
            Eu tinha uma prima seis meses mais velha que eu. Éramos muito amigas. Ela sentia-se também na mesma situação minha. Não se sentia amada pelos pais. Sua irmã mais velha era mais paparicada e a preferida segundo a  interpretação do seus sentimentos. Então começamos a planejar uma fuga.
 Eu apesar de mais nova com apenas sete anos pensei e falei, Como é que vamos sair de casa sem comida e água?  Se nós nos perdermos nas matas morreríamos de fome e sede. Ela respondeu, A gente leva um pouco de farinha e rapadura num saquinho e vamos comendo.
Eu dizia: Não podemos ir pelos caminhos já trilhados pois as pessoas nos conhecem, sabem que papai é comerciante de fama nessa redondeza e vão nos entregar para os nossos pais e assim não poderemos sequer pedir água nas casas. Ela respondeu:
A gente leva uma cabacinha d’água. Mas eu preventiva disse: E quando se acabar tudo?
Água, farinha, rapadura e nossas forças. Como dormiríamos no mato, como nos proteger das feras, do calor do dia e do frio noturno.
            Sem respostas para as perguntas, resolvemos desistir do plano, tirar esses pensamentos da cabeça e nos conformar com a nossa  situação e confiar nas graças de Deus.  Eram os nossos anjos que nos iluminavam as idéias. Hoje sei que foi o Espírito Santo que já habitava em nós.
            Aos quinze anos sofri uma conjuntivite muito forte. Vale lembrar que onde morávamos não havia médico e era muito difícil transporte para a capital  e como conseqüência perdi uma visão. A partir daí os meus pais começaram a se preocupar comigo.
            Papai deu um jeito e me levou para Fortaleza. O médico lamentou bastante. Naquela época não se ouvia falar em transplante de córneas e o olho teve que ser extraído. Foi então colocada uma prótese que não se adaptou. Foi sugerido importar uma prótese menor da Argentina, mas demoraria muito a chegar e então desisti. Eu não tinha vaidade, muito simples, não pensava em passear, dançar, namorar. Como só gostava de costurar e bordar, pensava: como vou continuar esses afazeres apenas com uma vista? Mas Deus mais uma vez me socorreu e aos poucos fui voltando para os meus bordados.
            Como já falei eu era muito recatada e casar nem pensar, mas o destino já estava traçado trazendo-me mais sofrimentos. A pessoa com quem me casei me achava fria, esquisita, sem carinho, sem romantismo, e o meu marido não me entendia, me tratava como objeto, todo o ano lhe dava um filho. Ele era e continua sendo muito autoritário, tudo tem que ser do seu jeito. Eu tinha que está sempre pronta para atendê-lo. Tinha de parar o que estava fazendo seja o que fosse para não criar confusão.
            Quando já tinha quinze filhos ele arranjou uma filial, pois achava ele que eu dava mais atenção aos filhos que a ele. Ao falar da situação financeira, das dificuldades, da falta de algumas necessidades básicas, ele não se preocupava. Eu pedia que pelo amor dos filhos ele  deixasseaquela mulher mas ele  gritava dizendo: - Tu não sabes que eu não deixo mais aquela  mulher por nada? Para que falar mais?
            Aconteceu que devido à situação perdi seis filhos por falta de assistência médica. Sofri de mais por cada filho perdido. Pela graça de DEUS não fiquei louca. Assim como Deus dá ele tem o direito de tirar, pensava eu. E assim me conformava.
            Quando a Outra não o quis mais, ele arranjou várias outras amantes uma ou duas simultaneamente por pouco ou por  um breve tempo. Com uma delas o relacionamento durou por mais de vinte anos. Eu com nove filhos vivos, todos de menor, pedi para resolver de vez a nossa vida, se ele queria ficar comigo e os filhos ou com a dita mulher. Ele preferiu a amante.
            Eu estava com quarenta anos de idade, viúva de marido vivo, entreguei-me nas mãos de Deus. Fui morar em Fortaleza, dependendo da sorte e da Fé em Deus. Um dos filhos ficou empregado em armazém de cereais, a filha mais velha, vendendo carnês da sorte de porta em porta, outros dois vendendo balas na Praça Jose de Alencar, levando cascudo de trocador e motoristas de ônibus.  Passei por cirurgias complicadas, mas  com a graça de Deus estou contando a história.
            Após a morte da outra, ele já com oitenta anos, sem o meu consentimento se socou em casa, com ar autoritário de sempre, querendo toda a atenção só para ele, tanto da minha parte como dos filhos.
            O meu maior orgulho são os meus filhos, souberam trilhar o caminho da retidão, da honestidade, da responsabilidade, da religiosidade, da gratidão. Agradeço a Deus por tantas graças alcançadas e peço a Ele para suportar o porvir.
         Se eu fosse escrever todo o meu sofrimento, não tinha papel que coubesse e ficariam as páginas ensopadas  de lágrimas, tanto da escritora como dos leitores.
            Obrigado por tudo, Meu Deus!
           
Assina; Uma filha de Deus!


P. S.
Onde há fé, há amor.
Onde há amor, há Paz.
Onde há paz, há Deus.
Onda há Deus, nada falta.

Tudo posso naquele que me fortalece

Autora: Valda Rabelo
Fortaleza, Junho de 2011

quarta-feira, 29 de junho de 2011

O início da Felicidade

Quando parabenizamos alguem pelo seu aniversário e desejamos apenas Sucesso, não estamos querendo o seu bem plenamente, pois não adianta ter sucesso se este não estiver anexada à saúde.
Se desejarmos a saúde, esta poderá trazer o sucesso como consequência, pois com a saúde conseguimos trabalho e através do trabalho chegaremos ao sucesso.
Ainda assim não desejamos a felicidade completa da pessoa. O inicio da Felicidade está no inicio da palavra Felicidade.Portanto se quizermos parabenizar alguem, bastamos desejar FÉ. Ela á a locomotiva que arrasta os demais vagões: Saúde, paz, sucesso,amor, harmonia, etc...
Não basta ter fé simplesmente. Precisamos exercer a FÉ. Não se vive só de orações. temos que praticar bons atos, cumprir os ensinamentos de Cristo e assim teremos a vida em plenitude.
Vida plena é Corpo São, Mente Sã e Alma Santa

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Manual da convivência

Dale Carnegie
1- Técnicas fundamentais para tratar com as pessoas

1.1- Se quiser tirar mel, não espante a colméia.
Princípio: Não critique, não condene, não se queixe.

1.2- O grande segredo de tratar com as pessoas.
Princípio: Faça um elogio honesto e sincero.

1.3- Aquele que conseguir isto terá todo o mundo a seu lado. Aquele que não conseguir trilhará um caminho solitário.
Princípio: Desperte na outra pessoa um ardente desejo.

2- Seis Maneiras de fazer as pessoas gostarem de você.

2.1- Faça isto e será recebido em toda a parte.
Princípio: Interesse-se sinceramente pelas outras pessoas.

2.2- Um meio simples de causar uma boa impressão.
Princípio: Sorria

2.3- Se você não fizer isto, será dominado por complicações.
Princípio: Lembre-se de que o nome de um Homem é para ele o som mais doce e mais importante que existe em qualquer idioma

2.4- Um modo fácil de ser um bom conversador.
Princípio: Seja um bom ouvinte, incentive os outros a falar sobre si mesmos
2.5- Como interessar as pessoas.

Princípio: Fale de assuntos que interessa a outra pessoa.

2.6- Como fazer as pessoas gostarem de você imediatamente.
Princípio: Faça a outra pessoa sentir-se importante, mas faça-o
                sinceramente.

3- Como conquistar as pessoas para seu modo de pensar

3.1- Você não pode vencer uma discussão.
Princípio: O melhor meio de vencer é evitá-la.

3.2- Um modo certo de fazer inimigos e como evitá-lo.
Princípio: Respeite a opinião alheia. Nunca diga: “Você está errado"

3.3- Se errar reconheça o erro.
Princípio: Se errar reconheça o erro imediatamente e com ênfase.

3.4- Um pingo de mel apanha mais moscas que um galão de fel.
Princípio: Comece de um modo amigável.

3.5- O segredo de Sócrates.
Princípio: Consiga que a outra pessoa diga “sim,sim” imediatamente.

3.6- A válvula de segurança na solução das queixas.
Princípio: Deixe a outra pessoa falar durante a maior parte da conversa

3.7- Como obter cooperação.
Princípio: Deixe a outra pessoa pensar que a ideia é dela

3.8- Uma fórmula que fará maravilhas para você.
Princípio: Procure honestamente ver as coisas pelo ponto de vista alheio.

3.9- O que todos querem.
Princípio: Mostre-se simpático às ideias e desejos alheios

3.10- Um apelo de que todos gostam.
Princípio: Apele para os mais novos motivos.

3.11- O cinema faz isso. A televisão também. Por que você não faz o mesmo?
Princípio: Dramatize suas idéias.

3.12- Quando tudo falhar, experimente isto.
Princípio: Lance um desafio.

4- Seja um Líder sem ofender e sem provocar ressentimentos nas
     pessoas.

4.1- Se você é obrigado a descobrir erros, este é o meio para começar
Princípio: Comece com um elogio e uma apreciação sincera.

4.2- Como criticar e não ser odiado.
Princípio: Chame indiretamente a atenção sobre os erros alheios.

4.3- Fale primeiro sobre seus próprios erros.
Princípio: Fale primeiro de seus próprios erros antes de criticar os
das outras pessoas.

4.4- Ninguém gosta de receber ordens.
Princípio: Faça perguntas em vez de dar ordens.

4.5- Evite envergonhar as outras pessoas.
Princípio: Não envergonhe as outras pessoas.

4.6- Como estimular as pessoas para o sucesso.
Princípio: Elogie o menor progresso. Seja caloroso em sua
aprovação e generoso em seu elogio

4.7- Dê ao cachorro um bom nome.
Princípio: Atribua a outra pessoa uma boa reputação para que ela se
interesse em mantê-la

4.8- Faça o erro parecer fácil de corrigir.
Princípio: Empregue o incentivo. Faça o erro parecer fácil de corrigir

4.9- Torne as pessoas satisfeitas fazendo o que você quer.
Princípio: Faça a outra pessoa sentir-se satisfeita fazendo o que você sugere.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

PREVENÇÃO DE ACIDENTES

NO TRÂNSITO

  • MOTORISTA e CICLISTAS LADO A LADO, CHEGARÃO AOS SEUS DESTINOS.

  • MOTORISTAS, MOTOQUEIROS, PEDESTRES, CARROCEIROS e CICLISTAS: SEUS FAMILIARES OS ESPERAM EM CASA SÃOS E SALVOS

  • A FAIXA DO CICLISTA TERMINA ONDE COMEÇA A DOS AUTOMÓVEIS.

  • MOTORISTAS, PEDESTRES E CICLISTAS, O RESPEITO MÚTUO, OS MANTERÃO SÃOS E SALVOS DE ACIDENTES.

  • AS CALÇADAS SÃO PARA OS PEDESTRES ASSIM COMO O ASFALTO É PARA OS AUTOMÓVEIS.

  • O PÁRA-CHOQUE DA BICICLETA É A TESTA DO CICLISTA

  • MOTORISTA, AO ESTACIONAR SEU CARRO, LEMBRE-SE QUE ELE NÃO É O ÚNICO DA CIDADE, EXISTEM OUTROS QUE ATÉ PODEM BATER NO TEU.

  • DE VEZ EM QUANDO DÊ A VEZ

  • A CHANCE QUE VOCÊ DÁ AO OUTRO, PODE SER A SUA DE PERMANECER SÃO E VIVO .

  • MOTORISTA, SEUS FAMILIARES TAMBÉM ANDAM NA RUA.

  • MOTORISTA VOCÊ FORA DO CARRO É PEDESTRE.

  • PEDESTRE, CUIDADO PARA NÃO ATROPELAR A VIDA DE UM MOTORISTA.

  • MOTOQUEIROS, OS FARÓIS DE SUA MOTO APAGADOS, PODERÃO APAGAR OS SEUS OLHOS

  • ENQUANTO A PREFEITURA NÃO FAZ CICLOVIAS, CRIEMOS UMA LINHA IMAGINÁRIA ENTRE BICICLETAS E AUTOMÓVEIS.

  • PARA OS LEGISLADORES E AUTORIDADES: AS MULTAS NÃO COBREM O QUE O INSS PAGA DE PENSÃO ÀS VIUVAS E ORFÃOS. NECESSITAMOS URGENTES DE LEIS MAIS DURAS

  • SENHORES EDUCADORES: PAIS E PROFESSORES FAÇAM FUTUROS MOTORISTAS CONSCIENTES

  • CONDUTORES DE QUAIQUER VEÍCULOS, SUA OBEDIÊNCIA ÀS LEIS DO TRÂNSITO, SERÁ RECOMPENSADA PELA PRESERVAÇÃO DA SUA VIDA E DE OUTREM, ENQUANTO A SUA INTRANSIGÊNCIA PODERÁ OCASIONAR CHORO NA OFICINA (DESPEZA), NO HOSPITAL (FRATURAS) OU NO CEMITERIO (SEUS FAMILIARES VELANDO O TEU CORPO).

  • CARROCEIROS, EVITE TRANSITAR À NOITE, OS OLHOS DO SEU CAVALO NÃO SERVEM DE FARÓIS. SE TIVER QUE TRANSITAR USE OBRIGATORIAMENTE OLHOS DE GATO NA TRASEIRA DO SEU VEÍCULO.

  • MOTORISTA e MOTOQUEIRO, VOCÊ USANDO O RETOVISOR, PODE VER O QUE VEM ATRAS. NÃO USANDO, NÃO SABERÁ O QUE VAI ACONTECER PELA FRENTE

  • ANTES DE VIAJAR VERIFIQUE AS CONDIÇÕES DE SEU VEÍCULO EM CASA OU NUMA OFICINA (AGUA DO RADIADOR E DO LIMPADOR DE PARABRISA, NÍVEL DE ÓLEO, SITUAÇÃO DOS PNEUS, DOS FREIOS, CORREIAS, DOCUMENTAÇÃO) ISTO REDUZIRÁ A PROBABILIDADE DE ABORRECIMENTOS OU ATÉ ACIDENTES NA ESTRADA.

NO TRABALHO

· O EPI NÃO EVITA ACIDENTES, APENAS AMENIZA AS CONSEQUENCIAS. O QUE EVITA, É O QUE ESTÁ ´DENTRO DA SUA CABEÇA ( SEU SENSO PREVENTIVO)

· NENHUM TRABALHO É TÃO URGENTE QUE NÃO POSSA SER PLANEJADO E EXECUTADO COM SEGURANÇA.

· NÃO META AS MÃOS EM COMBUCA, META-AS NUM PAR DE LUVAS.

· MAIS VALE UM PAR DE LUVAS NAS MÃOS QUE DOIS NO PORTA-LUVAS.

· VÃO-SE AS LUVAS FICAM OS DEDOS.

· SEGURANÇA É: FÉ EM DEUS E NA BOTA

· NÃO DÊ AS MÃOS A PALMATÓRIA, DÊ LUVAS A ELAS.

· PONHA AS MÃOS NA CONSCIÊNCIA VESTIDAS NUM PAR DE LUVAS.

· O EMPREGADO CAPACITADO ANDA SEMPRE CAPACETADO

· TENHA A CABEÇA NO LUGAR. MANTENHA SOB O CAPACETE.

· QUANTO A SEGURANÇA, EU BATO O PÉ E BOTO FÉ.... É PÉ NA BOTA.

· UMA POSSÍVEL CAUSA DE ACIDENTE ELIMINADA, NINGUEM PERCEBE. PORÉM SE EVITA A CORRERIA DE SE SOCORRER UM POSSÍVEL ACIDENTADO.

· A ARITIMÉTICA DA PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO É: EU SOMO OS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS, SUBTRAIO OS ATOS E CONDIÇÕES INSEGURAS, MULTIPLICO AS CHANCES DE PERMANECER VIVO E DIVIDO COM OS COLEGAS AS ALEGRIAS DE TRABALHARMOS JUNTOS.

· OS ACIDENTES NÃO ACONTECEM POR ACASO OS ACIDENTES ACONTECEM POR UMA CAUSA, OU MAIS...

· PENSO, LOGO... PREVINO ACIDENTES, POR ISSO EXISTO.

· SEGURANÇA E SÁUDE É O QUE INTERESSSA, O RESTO? NÃO TEM TANTA IMPORTÂNCIA.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Despedindo-me da Ativa

Dizem que a maior dor, é a dor do parto e nesta despedida, parto sentindo a dor do parto. No parto quando a mulher vê o seu rebento, ela esquece toda a dor passada. Mas nesse parto, sei que quando eu vir a LIBERDADE, não esquecerei esta dor, pois levarei comigo as lembranças dos bons momentos e de todos os ARMIGOS.

Vivi trinta anos na Petrobras, dedicando-me como se fosse o meu próprio negócio. Sempre pensando no melhor para todos (clientes, acionistas, fornecedores, sociedade, imprensa, meio ambiente etc) saio com a sensação do dever cumprido.

Considero os meus colegas como irmãos, pois tenho mais tempo de convivência do que mesmo com os meus familiares. João rocha é como se fosse o meu pai, e os supervisores os meus tios. Como mãe considero a Cynthia devido o seu jeito maternal de nos tratar.

De cada um que eu convivi deste setor ou dos setores por onde passei, levo uma lembrança ou até mesmo um livro de história.

Estou com HD cheio (500GB) de boas memórias. As cenas desagradáveis, que alias, foram pouquíssimas, eu as deletei.

Sei que a medida que transcorremos sobre a linha do tempo, o vento como borracha vai apagando algumas lembranças menos enraizadas. Mas sei que grande parte das lembranças foram gravadas em rocha e o vento não as levarão.

O estoque é grande, dá para alienar algumas, outras são estratégicas e as manterei em estoque especial de projeto.

ACRÓSTICO da DESPEDIDA

P artirei deixando

E sta empresa a quem

T anto eu me dediquei, e

R eciprocamente

O btive muitos

B enefícios e conhecimentos.

R ealmente eu a considero como

A faculdae da minha vida ou

S eja o meu maior DIPLOMA

Mossoró, Rio Grande do Norte, 01 de Abril de 2011

terça-feira, 5 de abril de 2011

S E R O L A V

O que é isso? Leia no sentido contrário, da última para a primeira letra.

Verás literalmente (letra por letra) VALORES, eu quero demonstrar o meu repúdio e descrever sobre os tais VALORES INVERTIDOS.

O ser humano está cada vez mais avançado tecnologicamente, com habilidades incríveis na área da robótica, avanços na medicina, na área de lazer e tudo mais. Mas, no trato entre si está cada vez mais bárbaro, ignorante, bruto, insensível. Onde predomina o “EU” e não o “NÓS” o Individual ao Coletivo. Veja por exemplo o comportamento do homem no trânsito, no estádio de futebol, nos bares. A vida ceifada no trânsito tem um valor insignificante perante a morte de um artista famoso.

Nos reality shows (Sodoma e Gomorra) os participantes são chamados de herói. Enquanto isso os nossos trabalhadores que suam a camisa sustentando uma corja de políticos, presidiários, tecnocratas, é desrespeitado a todo instante,os professores são sacos de pancadas dos filhos de famílias desestruturadas e egoístas onde a lei de Gerson, sobrepõe a lei de Jesus.

O corpo humano é endeusado, tudo vale para se ter uma aparência estética, os botoques, o silicone, as academias, os superenergéticos... A toda hora o corpo (ou a embalagem) é aliciado a ser semideuses, enquanto a alma (o produto em si) está fora do prazo de validade, está podre. Não tem consciência, obediência, sabedoria, maturidade, honestidade, caridade, respeito a natureza... pois está cheio de orgulho, avareza, ira. Não lhe sobra dinheiro para comprar bons livros, pois foi gasto em móveis, imóveis, automóveis, roupas, sapatos, jóias, aparelhos eletrônicos desnecessários. Não lhe sobra tempo para reflexões pois foi gasto em orgias, Shoppings, gula, filmes de bruxaria, espiritismo, Internet, celulares etc

A JUSTIÇA no Brasil é uma caixa de Pandora, é um livro de Filosofia com tantos porquês. Por que para uns funciona de um jeito, para outros não existem leis? Mas como justifica isso? Se a constituição diz que a lei é igual para todos. Por que o braço da justiça não alcança os engravatados, apenas os seus cofres? Por que punir delegado que prende banqueiro? Por que tanta brechas que mais parecem ralos de esgoto? Por que a lei é feita contra o cidadão e a favor do ladrão? Por que Direitos Humanos para desumanos e a falta de proteção ao Humanos Direitos? A lei deve ser feita em função do homem e não, o homem em função da lei.

Porque o valor dos impostos pagos não retorna em benefício para a sociedade? Sai pelo ralo da corrupção, quando deveria ser aplicado em Saúde, Educação, Estradas, Moradia, Segurança. Quantos miseráveis morrem à mingua nas portas dos hospitais por culpa dessa roubalheira? Morrem por dia o equivalente a dois aviões lotados. Dizem que falta médico. Como? Se todo semestre as faculdades e universidades formam batalhões de médicos e outros profissionais. O que falta é vergonha na cara dos políticos por estas práticas e dos eleitores por não cobrarem. A Imprensa faz o papel dela, mas em doses homeopáticas. e ainda tendenciosas

CONTRADIÇÕES:

Nós os contribuintes honestos, trabalhadores, moramos e trabalhamos enjaulados, com cerca elétrica e cadeados enquanto os bandidos estão soltos atuando livremente.

A lei do desarmamento retirou as armas apenas dos cidadões, deixando os meliantes melhor equipado que a própria polícia, e esses sabendo: 1- Que a população está desarmada, 2- A população é orientada a não reagir. 3- Que não há punição a altura do delito cometido. 4- Que a polícia não pode lhes machucarem, eles se consideram os donos da verdade, julgam, condenam e executam as suas vítimas. E Ai do policial que arranhar um demônio desses.

Interessante que, quando um cidadão está sendo assaltado dificilmente chega a polícia, mas já notou? Que quando um bandido está sendo linchado, sempre aparece os seus anjos da guarda. A policia chega para lhe proteger.

Quando um inocente é preso, mesmo que o outro confesse o crime, ainda tem que esperar preso enquanto tramitar a burocracia. Mas quando é um Engravatado, mesmo com provas gravadas com som e imagem, o pobre coitado pode esperar o julgamento em liberdade.

Quando um cidadão é candidato a uma vaga num emprego qualquer, tem que provar por A mais B, que é honesto. Já os políticos para se candidatarem a um cargo público, não lhes são exigidos a Ficha Limpa.

Quando por motivo qualquer, alguém é considerado como "morto". Este tem que enfrentar buracracias estúpidas, idiotas para provar que o mesmo está vivo .

Expostos os argumentos eu me pergunto:

. -Quem é mais racional?

O bicho ou o homem?

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Meu primeiro dia de aposentado

Fiz um 5S no apartamento, doei os móveis e cacarecos. Não queria nada material para não trazer-me sofrimentos posteriores.

Da papelada fiz uma triagem segregando os de valores fiscais, dos sentimentais.

Aí os arquivei em pastas distintas, sendo que fiz back up para os documentos sentimentais, que além da guarda física ,onde a traça pode corroer, criei localização virtual e especial na mente e no coração onde sómente o Alzheimer pode destruir.

Durante a viagem de Mossoró à Fortaleza senti-me como um pássaro que foge da gaiola, Vinha cantarolando, tentando acompanhar as letras das músicas que o som do carro propagava. Mas, ao mesmo tempo sentia falta da gaiola e do alpiste e dos outros pássaros que fazia parte do meu bando. Neste momento meu carro transformou-se em uma máquina do tempo, as letras da músicas faziam-me viajar para várias eras do meu existir.

Voltei a época da ditadura, passando pela época da colheita no sertão. Curti o cheiro da rapadura e do melaço da cana. Lembrei-me dos primeiros flertes com as meninas da minha escola. Senti o borbulhar da pororoca do rio sergipe com a praia de Nova Atalaia, meu primeiro embarque de barco. Senti a mesma sensação no peito e no estômago que eu senti naquele dia. Lembrei-me também do primeiro vôo de helicóptero, do primeiro passo em uma plataforma de petróleo, do primeiro banho de óleo na PXA-01 na troca de uma Bomba Hidráulica, da vez que fui lavar o WC da plataforma PEP-01 com a mangueira de incêndio e um jato de dejeto maquiou o meu rosto deixando-me bem perfumado e enojado.

Voei ate a minha meninice onde eu fazia presepadas e viajei para o futuro, imaginando-me como eu seria e como estaria. Vi coisas ótimas como também senti as dores da saudade, do esquecimento, do afastamento, e as dores do corpo e da alma. Foram tantas recordações e emoções como diria o meu amigo Roberto Carlos.

Nesta viagem passou o meu filme, onde eu era autor, ator, diretor, roteirista, coadjuvante. Mas confesso um péssimo roteirista, pois não seguia uma seqüência cronológica dos fatos. Mas quem disse que todo filme tem que ser biográfico sobre a linha do tempo?